Curso Planeamento de Emergência

Preço sob Consulta

Este produto está esgotado e indisponível.

REF: N/A Categoria: Etiquetas: ,

Descrição

Enquadramento

A possibilidade de acidentes e situações de doença súbita ocorrerem é sempre uma realidade presente.

A forma mais eficaz de eliminar ou reduzir nas vítimas as sequelas que resultam destes incidentes, é através do socorro prestado nos primeiros minutos que sucedem ao incidente. A eficácia deste primeiro socorro será tanto maior quanto maior for a formação do socorrista.

Os primeiros socorros são procedimentos básicos e simples prestados à vítima no local do acidente, a fim de prevenir ou diminuir danos à saúde da mesma e ainda salvar sua vida, mantendo os sinais vitais evitando o agravamento do seu estado.

A grande maioria dos acidentes poderiam ser evitados mas, quando eles ocorrem, alguns conhecimentos simples podem diminuir o sofrimento, evitando complicações futuras e, até mesmo, salvar vidas.

Por este motivo, este curso tem como finalidade a preparação, quer de profissionais das áreas de saúde, segurança, socorro, etc., quer do cidadão comum, em técnicas de primeiros socorros que dão resposta a um conjunto de situações que correspondem àquelas que mais frequentemente ocorrem.

Portugal apresenta um elevado número de acidentes de trabalho, com particular incidência na construção civil e na indústria transformadora. A forma como se é socorrido numa situação de emergência influencia de forma drástica a sobrevivência e a recuperação da vítima. Num contexto extra-hospitalar, as vítimas ficam dependentes da ajuda de quem presencia o acontecimento, sendo que por vezes a sua situação é de tal ordem grave que fica totalmente dependente de terceiros para sobreviver.

Com o objetivo de minimizar as consequências dos acidentes/ incidentes de trabalho, constitui obrigação legal do empregador “estabelecer em matéria de primeiros socorros, de combate a incêndios e de evacuação as medidas que devem ser adotadas e a identificação dos trabalhadores responsáveis pela sua aplicação, bem como assegurar os contactos necessários com as entidades externas competentes para realizar aquelas operações e as de emergência médica” (Artigo 15º, Lei n.º 102/2009 de 10 de Setembro).

Do mesmo modo, o artigo 48º do Decreto-Lei n.º 243/86 de 20 de Agosto, estipula que “todo o local de trabalho deve possuir um posto de primeiros socorros ou armários, caixas ou bolsas com conteúdo mínimo destinado a primeiros socorros, adequadamente distribuídos pelos vários sectores de trabalho”. Este conteúdo deve ser mantido em condições de assepsia, conservado, etiquetado e imediatamente substituído após a sua utilização, sendo estas funções da responsabilidade de um profissional, indicado pela empresa, com o curso de socorrista.

50 Horas

861 – Proteção de pessoas e bens

Este curso destina-se ao público em geral, profissionais que lidem no seu dia-a-dia com situações de Planeamento de Emergência na área da Proteção Civil e a profissionais ou estudantes das áreas da Proteção civil e da segurança, bombeiros, desportistas, prestadores de cuidados a idosos, assistentes sociais.

Este curso tem como objetivo geral dotar os formandos de saberes e competências necessários, na área do socorrismo, capacitando-os para uma intervenção rápida e eficaz em situações de emergência médica.

  • Técnicas de Socorrismo – 50 horas
    • Sistema Integrado de Emergência Médica (SIEM) – 1 h
    • Anatomia e fisiologia do corpo humano – 3h
    • Exame da vítima – 4 h
    • Suporte Básico da Vida
      • Reanimação no adulto – 9 h
      • Reanimação na criança – 9 h
      • Posição lateral de segurança – 3 h
    • Asfixia e obstrução da via aérea
      • Tipos de obstrução – 3 h
      • Formas de atuar – 3 h
    • Hemorragias – sinais, sintomas e formas de atuar – 2 h
    • Feridas e queimaduras – sinais, sintomas e formas de atuar – 1 h
    • Traumatismos – sinais, sintomas e formas de atuar – 1 h
    • Lesões músculo-esqueléticas – sinais, sintomas e formas de atuar – 1 h
    • Envenenamento – sinais, sintomas e formas de atuar – 1 h
    • Diabetes – sinais, sintomas e formas de atuar – 1 h
    • Choque – sinais, sintomas e formas de atuar – 1 h
    • Acidente vascular cerebral – sinais, sintomas e formas de atuar – 1 h
    • Parto – sinais, sintomas e formas de atuar – 2 h
    • Alterações do conhecimento – sinais, sintomas e formas de atuar – 1 h
    • Mecanismos para situações de emergência
      • Empatia – 1 h
      • Técnicas de ajuda verbal – 2 h
  • A formação a executar está organizada em módulos, estruturados de modo a permitir aos formandos a aquisição lógica e progressiva dos conteúdos/conhecimentos a desenvolver na área de formação tecnológica. Esta formação tem por objetivo uma aprendizagem aprofundada de um conjunto de conceitos técnicos específicos sobre o perfil de responsável técnico das agências funerárias complementada por exercícios, em ligação estreita com a teoria.Assim, os conteúdos são introduzidos através de uma breve explanação teórica, após a qual todos os assuntos são trabalhados pelos formandos, através da realização de exercícios práticos que percorrem os assuntos abordados em cada sessão assíncrona. No desenvolvimento de conteúdos com caraterísticas de natureza mais prática, serão privilegiadas metodologias de formação-ação, mais dinâmicas, potenciadoras do desenvolvimento de capacidades práticas, ao nível do saber – fazer, potenciando a sua capacidade de autonomia e de auto-aprendizagem/pesquisa. Paralelamente serão privilegiados métodos pedagógicos afirmativos – centrados na transmissão de saberes do formador ao formando -, enriquecidos com métodos ativos, centrados na atividade do formando enquanto agente ativo da sua aprendizagem, o que obriga a uma maior implicação do formando em todo o processo formativo.
  • Formação Profissional Inicial / Contínua: Formação especializada
  • Formação presencial organizada em sala de formação.

Concordo com o armazenamento e gestão dos meus dados por este site. Ver mais informações em: Política de Privacidade.

Partilhe

Informação adicional

Distrito

Açores, Aveiro, Beja, Braga, Bragança, Castelo Branco, Coimbra, Évora, Faro, Guarda, Leiria, Lisboa, Madeira, Portalegre, Porto, Santarém, Setúbal, Viana do Castelo, Vila Real, Viseu

Mês

Janeiro, Fevereiro, Março, Abril, Maio, Junho, Julho, Agosto, Setembro, Outubro, Novembro, Dezembro

Avaliações

Não existem opiniões ainda.

Seja o primeiro a avaliar “Curso Planeamento de Emergência”

O seu endereço de email não será publicado.