Curso Treinador de Futebol – Grau II

700.00 

Categoria: Etiquetas: ,

Descrição

Enquadramento

O Planeta Informático em parceria com a Mediática – Tecnologias para a Educação, Lda., certificada pelo IPDJ, I.P., tem como objetivo promover a formação de treinadores de futebol.

A Lei nº106/2019, de 6 de Setembro procede à primeira alteração à Lei nº40/2012, de 28 de Agosto, que estabelece o regime de acesso e exercício da atividade de treinador de desporto, enquanto atividade regulamentada.

As contraordenações pelo exercício da atividade de treinador de desporto por quem não seja titular do respetivo título profissional é punível com coima entre 1500€ e 2500€ (Capítulo IV, artigo 20º, ponto 2). A instrução dos processos de contraordenação referidos na presente lei compete ao IDPJ, I.P.

Componente Geral (60h)
Componente Específica (125h)
Estágio (equivalente a uma época desportiva – mínimo 6 meses)

Todos aqueles que pretendem obter o título profissional de treinador de futebol – Grau II devidamente certificado pelo IPDJ, no âmbito do Programa Nacional de Formação de Treinadores (PNFT) e que cumpram cumulativamente os seguintes requisitos:

  • Ter idade mínima de 19 anos;
  • Possuir a escolaridade mínima obrigatória, em função da data de nascimento;
  • Ser detentor do título profissional de grau I;
  • Possuir, pelo menos, um ano ou uma época desportiva com duração mínima de seis meses de exercício da atividade de treinador de desporto de grau I.

O curso de treinador de futebol – Grau II tem como objetivo principal permitir que, o formando adquira competências profissionais mínimas reivindicadas para o exercício profissional autónomo e, simultaneamente, tendentes à otimização nos níveis subsequentes de formação, isto é: Grau III e Grau IV.

Componente Geral:

Unidade de Formação Carga Horária
Total
UF1: Teoria e Metodologia do Treino Desportivo  19
UF2: Pedagogia e Didática do Desporto 12
UF3: Traumatologia do Desporto 3
UF4: Antidopagem 2
UF5: Desporto Adaptado 2
UF6: Fisiologia do Desporto 8
UF7: Psicologia do Desporto 8
UF8: Nutrição do Desporto 4
UF9: Ética no Desporto 2
Total 60h

 

Componente Específica:

Unidade de Formação Carga Horária
Total
Carga Horária
Sessões Teóricas
Carga Horária
Sessões Práticas
Metodologia do Treino de Futebol 30 12 18
Técnico-tática do Futebol 30 12 18
Capacidades Motoras do Futebol 30 12 18
Psicologia Aplicada ao Futebol 17 13  4
Arbitragem e Leis no Futebol 12 12  0
Gestão e Organização do Futebol 6 0  0
Total 125h   67h   58h

 

  • Estágio (equivalente a uma época desportiva – mínimo de 6 meses)

O estágio deverá ser realizado numa entidade desportiva cuja equipa acolhedora intervenha com praticantes enquadrados em atividades, visando o sucesso desportivo, através de um escalão etário próprio, ou com sobre-classificação legal, num ambiente competitivo formal, expresso em campeonatos, torneios ou concentrações desportivas instituídos de modo regular e validados por organização representativa da modalidade inserida no sistema desportivo, os quais:

  • Promovam, regularmente e dirijam a nível nacional e distrital/regional a prática do futebol;
  • Tenham como principal objeto da sua atividade o ensino e a prática do mesmo;
  • Consagrem regulamentação específica da modalidade;
  • Assumam o estrito respeito pelas Leis do Jogo do Futebol aprovadas pelo IFAB e respeite a regulamentação da FIFA e da UEFA.

Os Estágios terão de ser realizados no enquadramento e condução de praticantes nas seguintes Etapas de Desenvolvimento ou Escalões Etários:

  • Escalões masculinos Juniores de “Futebol 11” até ao Campeonato Nacional de Seniores, inclusive.
  • Equipas Femininas do Campeonato Nacional.

 

As metodologias de formação abrangem métodos e técnicas diversificadas, adequados às características dos formandos e ao grau do curso, privilegiando-se os métodos ativos, no sentido de facilitar a capacidade de autonomia, iniciativa, trabalho em equipa, análise crítica, resolução de problemas e aprendizagem ao longo da vida, capacidades indispensáveis à atividade do treinador de futebol Grau II, decorrentes da constante adaptação a novas realidades no treino desportivo.
Nas aulas práticas, é obrigatória a participação de todos os formandos, devendo estes ser portadores de equipamento desportivo adequado à prática. A dispensa das aulas só será possível mediante justificação médica, sob pena de haver lugar à falta injustificada.
Os formandos que apresentem qualquer lesão ou impedimento físico não são dispensados da presença nas aulas, nomeadamente das práticas, ainda não possam participar na execução prática dos exercícios.
Os casos excecionais serão analisados e decididos pela Direção.

Outra formação não inserida no catálogo nacional de qualificações

Formação à distância e presencial

Partilhe

Avaliações

Não existem opiniões ainda.

Seja o primeiro a avaliar “Curso Treinador de Futebol – Grau II”