Curso de Segurança e Teletrabalho – Co-Financiado | Lisboa (ELEARNING)

0.00 

Preencha por favor o formulário com os dados solicitados. Entraremos em contacto logo que possível. Obrigado

Descrição

Enquadramento

A Informática é, nos dias de hoje, uma ferramenta de trabalho generalizada cuja capacidade de utilização determina, em vários setores de atividade, o acesso ao mercado de trabalho. Paralelamente constitui-se como um instrumento de acesso generalizado à informação, formação e cultura, contribuindo para uma integração social efetiva.

50 Horas

481 – Ciências Informáticas

Ativos empregados ou desempregados, com idade igual ou superior a 18 anos. São considerados prioritários os adultos empregados com nível de escolaridade igual ou superior ao 9º ano de escolaridade, inclusive pessoas licenciadas. Os adultos desempregados têm que ter o 12º ano ou superior.

Dotar os formandos de competências sobre Teletrabalho e segurança.

Módulo 1 – UFCD 10759 – Teletrabalho – 25h

  • Teletrabalho
    • Conceito e caracterização em contexto tradicional e em cenários de exceção
    • Enquadramento legal, regime, modalidades e negociação
    • Deveres e direitos dos/as empregadores/as e teletrabalhadores
    • Vantagens e desafios para os/as teletrabalhadores e para a sociedade
  • Competências do/a teletrabalhador/a
    • Competências comportamentais e atitudinais – capacidade de adaptação à mudança e ao novo ambiente de trabalho, automotivação, autodisciplina, capacidade de inter-relacionamento e socialização a distância, valorização do compromisso e adesão ao regime de teletrabalho
    • Competências técnicas – utilização de tecnologias e ferramentas digitais, gestão do tempo, gestão por objetivos, ferramentas colaborativas, capacitação e literacia digital
  • Pessoas, produtividade e bem-estar em contexto de teletrabalho
    • Gestão da confiança

– Promoção dos valores organizacionais e valorização de uma missão coletiva

– Acompanhamento permanente e reforço de canais de comunicação (abertos e transparentes)

– Partilha de planos organizacionais de ajustamento e distribuição do trabalho e disseminação de boas práticas

– Identificação de sinais de alerta e gestão dos riscos psicossociais

  • Gestão da distância

– Sensibilização, capacitação e promoção da segurança e saúde no trabalho

– Reorganização dos locais e horários de trabalho

– Equipamentos, ferramentas, programas e aplicações informáticas e ambientes virtuais (trabalho colaborativo)

– Motivação e feedback

– Cumprimento dos tempos de trabalho (disponibilidade contratualizada)

– Reconhecimento das exigências e dificuldades associadas ao trabalho remoto

– Gestão da eventual sobreposição do trabalho à vida pessoal

– Controlo e proteção de dados pessoais

– Confidencialidade e segurança da informação e da comunicação

– Assistência técnica remota

  • Gestão da informação, reuniões e eventos (à distância e/ou presenciais)
  • Formação e desenvolvimento de novas competências
  • Transformação digital – novas formas de trabalho
  • Desempenho profissional em regime de teletrabalho
    • Organização do trabalho
    • Ambiente de trabalho – iluminação, temperatura, ruído
    • Espaço de e para o teletrabalho
    • Mobiliário e equipamentos informáticos – condições ergonómicas adaptadas ao novo contexto de trabalho
    • Pausas programadas
    • Riscos profissionais e psicossociais

– Salubridade laboral, ocupacional, individual, psíquica e social

– Avaliação e controlo de riscos

– Acidentes de trabalho

  • Gestão do isolamento

Módulo 2 – UFCD 10746 – Segurança e Saúde no Trabalho – situações epidémicas/pandémicas – 25h

  • Papel do responsável pelo apoio aos Serviços de Segurança e Saúde no Trabalho na gestão de riscos profissionais em cenários de exceção
    • Deveres e direitos dos empregadores e trabalhadores na prevenção da epidemia/pandemia
    • Funções e competências – planeamento, organização, execução, avaliação
    • Cooperação interna e externa – diferentes atores e equipas
    • Medidas de intervenção e prevenção para trabalhadores e clientes e/ou fornecedores – Plano de Contingência da empresa/organização (procedimentos de prevenção, controlo e vigilância em articulação com os Serviços de Segurança e Saúde no Trabalho da empresa, trabalhadores e respetivas estruturas representativas, quando aplicável)
    • Comunicação e Informação (diversos canais) – participação dos trabalhadores e seus representantes
    • Auditorias periódicas às atividades económicas, incluindo a componente comportamental (manutenção do comportamento seguro dos trabalhadores)
    • Recolha de dados, reporte e melhoria contínua
  • Plano de Contingência
    • Legislação e diretrizes internacionais, nacionais e regionais
    • Articulação com diferentes estruturas – do sistema de saúde, do trabalho e da economia e Autoridades Competentes
    • Comunicação interna, diálogo social e participação na tomada de decisões
    • Responsabilidade e aprovação do Plano
    • Disponibilização, divulgação e atualização do Plano (diversos canais)
    • Política, planeamento e organização
    • Procedimentos a adotar para casos suspeitos e confirmados de doença infeciosa (isolamento, contacto com assistência médica, limpeza e desinfeção, descontaminação e armazenamento de resíduos, vigilância de saúde de pessoas que estiveram em estreito contacto com trabalhadores/as infetados/as)
    • Avaliação de riscos
    • Controlo de riscos – medidas de prevenção e proteção

– Higiene, ventilação e limpeza do local de trabalho

– Higiene das mãos e etiqueta respiratória no local de trabalho ou outra, em função da tipologia da doença e via(s) de transmissão

– Viagens de caráter profissional, utilização de veículos da empresa, deslocações de/e para o trabalho

– Realização de reuniões de trabalho, visitas e outros eventos

– Deteção de temperatura corporal e auto monitorização dos sintomas

– Equipamento de Proteção Individual (EPI) e Coletivo (EPC) – utilização, conservação, higienização e descarte

– Distanciamento físico entre pessoas, reorganização dos locais e horários de trabalho

– Formação e informação

– Trabalho presencial e teletrabalho

  • Proteção dos trabalhadores mais vulneráveis e grupos de risco – adequação da vigilância
  • Revisão do Plano de Contingência, adaptação das medidas e verificação das ações de melhoria
  • Manual de Reabertura das atividades económicas
    • Diretrizes organizacionais – modelo informativo, fases de intervenção, formação e comunicação
    • Indicações operacionais – precauções básicas de prevenção e controlo de infeção, condições de proteção antes do regresso ao trabalho presencial e requisitos de segurança e saúde no local de trabalho
    • Gestão de riscos profissionais – fatores de risco psicossocial, riscos biomecânicos, riscos profissionais associados à utilização prolongada de EPI, riscos biológicos, químicos, físicos e ergonómicos
    • Condições de proteção e segurança para os consumidores/clientes
    • Qualidade e segurança na prestação do serviço e/ou entrega do produto – operação segura, disponibilização de EPI, material de limpeza de uso único, entre outros, descontaminação
    • Qualidade e segurança no manuseamento, dispensa e pagamento de produtos e serviços
    • Sensibilização e promoção da saúde – capacitação e combate à desinformação, saúde pública e SST
    • Transformação digital – novas formas de trabalho e de consumo

Todo o curso decorrerá em regime de ensino a distância online (E-learning), síncrono, na plataforma informática moodle, através de uma tutoria ativa e permanente, o que permite ao Formando ler, refletir e analisar a informação antes de intervir, ao seu próprio ritmo e nos momentos que lhe sejam mais convenientes.

Formação Modular Certificada inserida no Catálogo Nacional das Qualificações.

Formação à Distância com recurso a computador

Partilhe

Avaliações

Não existem opiniões ainda.

Seja o primeiro a avaliar “Curso de Segurança e Teletrabalho – Co-Financiado | Lisboa (ELEARNING)”

O seu endereço de email não será publicado.